Diferentes sistemas de amortização de financiamentos imobiliários. – SACRE, SAC e PRICE.

15 12 2011

Olá prezados clientes e visitantes.

Uma dúvida muito constante nos adquirentes de imóveis é sobre regras de financiamento. Na hora da contratação deste serviço junto ao banco o cliente é geralmente bombardeado por uma séria de siglas e números que, algumas vezes, assustam e abalam a credibilidade do corretor de imóveis que orientou-o a alguns anos atrás.

Para sanar algumas dúvidas, vamos trazer neste post alguns conceitos importantes que são imprescindíveis para entender como se comportam os números na hora de tomar um financiamento. O primeiro conceito é amortização.

A amortização é a quitação, de forma periódica de um saldo devedor. Você, ao solicitar o financiamento em um banco, promete que vai pagar a monta em parcelas por determinado período de tempo. É juntamente o pagamento periódico destas parcelas que é a amortização.

O detalhe que muitos não conhecem é que, nas parcelas periódicas, o valor destas não é destinado unicamente para quitação do débito. Também estão incluídos na parcela os juros cobrados pelo banco. O juro é o lucro obtido pelo banco ao te emprestar determinado valor.

Será esta relação entre amortização e juro que irá diferenciar entre os três corriqueiros sistemas de amortização que são usados no setor imobiliário. Eles são o SAC (sistema de amortização constante), SACRE (sistema de amortização crescente) e PRICE (sistema francês de amortização).

SAC – Trata-se do Sistema de amortização constante. Ou seja, o valor da parcela destinado a quitar o saldo devedor será sempre o mesmo. Por isso a denominação de constante. O que não é constante nessa forma de financiamento é o percentual da parcela destinado a pagar o juro cobrado. Por isso, através do tempo, percebemos que as mensalidades são de valores decrescentes. Por exemplo: Se for contratado o financiamento de R$ 100.000,00 junto ao agente financeiro e for utilizado o SAC a uma taxa de juros de 8,0% ao ano, perceberemos que a primeira parcela será de R$ 1.045,11 e a última de R$ 403,85. Tomando por exemplo a parcela de número 150, percebemos que R$ 364,60 é referente ao juro e R$ 333,33 é referente à amortização (totalizando R$ 697,93). Contudo na parcela número 250 o valor de amortização será o mesmo e a de juro será de R$ 150,13 (totalizando R$ 483,46).

PRICE – O sistema de amortização PRICE, também conhecido como sistema de amortização francês é o sistema no qual todas as parcelas do financiamento são de valores fixos. No decorrer destas parcelas percentual referente ao juro será decrescente e, conseqüentemente, o percentual destinado à amortização será crescente.

 

SACRE – O sistema de amortização crescente é muito semelhante ao SAC. A maior diferença é que o valor destinado a amortização é crescente. Isso ocorre em virtude da influência da Taxa Referencial no valor das parcelas.

 

Abaixo segue uma tabela resumo do comportamento das parcelas nos diferentes sistemas de amortização

 


_____________________________________________________________

 

COSTA Consultor Imobiliário – Cyrela / Living

Anúncios